Surfando Livros – O Menino do Pijama Listrado (John Boyne)

“Jovem rapaz, eu sou, de fato, médico. Só porque um homem olha para o céu à noite, isso não faz dele um astrônomo, sabia?”

Aloha Surfistas da Imaginação, preparem suas pranchas e seus pijamas listrados, para surfarmos juntos com Bruno nas gélidas águas de Berlim:

“O Menino do Pijama Listrado” – por John Boyne

Menino de pijama ListradoNível de Dificuldade do Texto:  Iniciante

(Nova classificação para facilitar a entrada de novos leitores. Os níveis de dificuldade serão divididos em 3 classes:

Iniciante = Livro indicado para pessoas sem o hábito de ler, textos de fácil entendimento;

Intermediário = Livro indicado para leitores casuais, textos descritivos e com certa lentidão;

Avançado = Livro indicado para leitores “compulsivos”, textos pesados, com excessivo número de personagens, localidades e descrições.)

Surfando o Texto

O quão inocente é uma criança? Qual a visão dela acerca dos “problemas” criados e combatidos pelos tão “corretos” adultos?

Bruno, uma criança, ou melhor, um jovem rapaz de nove anos, nos apresenta seu vasto mundo, de constantes diversões, regras e questionamentos, que em pouco tempo é devastado por uma mudança inaceitável: mudar-se de Berlim para uma cidade chamada Haja-Vista (ou pelo menos é isso que ele entende).

E seus amigos? Suas explorações na enorme casa de Berlim? Seu corrimão escorregador? Os pais de Bruno devem ter cometido um engano. Como podem cometer ato tão absurdo? O que ele fez para merecer esse castigo?

Com essa premissa embarcamos em um mundo de descobertas em Haja-Vista em companhia do Bruno. É impossível não se identificar com o garoto, afinal quem nunca teve que mudar de casa, escola, amigos? Os terrores, curiosidades e questionamentos, vividos por Bruno são os mesmos que nós já passamos, que o livro trás de forma magistral e simples, você realmente se sente com nove anos, você quer balançar em uma árvore e explorar esse novo mundo.

Mas e o pijama listrado do título?

Só posso dizer que a pureza de um coração, enxerga bondade e diversão em qualquer lugar que for.

Surfando a Edição

Uma publicação da Editora Cia. das Letras, em sua 40ª reimpressão. Com capa texturizada lembrando um tecido, orelhas e páginas amareladas.

Mas o que me chamou a atenção foi a tradução feita Augusto Pacheco Calil. Ele conseguiu transmitir para o português as palavras mal interpretadas por um garoto de nove anos, o que faz toda a diferença no livro.

Dropo ou Tomo Caldo?

Dropo quantas vezes possíveis!

Infelizmente havia assistido o filme antes da leitura, portanto não tive as surpresas que o livro está disposto a proporcionar. Entretanto, a leitura não se perde, afinal o filme não é capaz de mostrar o mundo através dos olhos de uma criança. Ler “O Menino do Pijama Listrado” te faz voltar no tempo e questionar em qual momento de nossas vidas perdemos a pureza e a gentileza.

Portanto aconselho a todos. Se ainda não assistiu o filme, leia o livro primeiro, pois suas reações serão surpreendentes. Se já assistiu ao filme, o livro te dá outra visão, outros questionamentos.

Link para compra: O Menino do Pijama Listrado no Submarino

Deixem suas críticas e comentários abaixo e nos vemos na próxima.

Mahalo

Anúncios

Surfando Livros – A Revolução dos Bichos (George Orwell)

Aloha Surfistas da Imaginação, e finalmente temos a primeira resenha do blog! Agora vai!
E não poderíamos começar de outra forma, a não ser falando de uma obra-prima da literatura mundial:

“A Revolução dos Bichos” – por George Orwell

 

Surfando o Texto

Somos apresentados de forma sucinta a Granja do Solar, onde simpáticos animais trabalham de forma “escrava” (lê-se da forma comum como tratamos qualquer animal em uma fazenda) para o Senhor Jones.
E é em uma noite qualquer que esses animais se reúnem na granja para ouvir o sonho do porco Major, porco velho e gordo, que já fora premiado em exposição e era extremamente respeitado pela bicharada da granja. Esse sonho nos revela que um dia os animais se rebelarão contra os humanos, e essa revolução trará autonomia e liberdade para todos, os arreios não serão mais necessários e o chicote estará aposentado.

E de forma magnífica o autor consegue fazer com que criemos uma empatia imensa pelos animais. Você se identifica a cada momento, pensando em seu trabalho diário a troco de água, comida e um lugar para dormir (comparação talvez um pouco exagerada para uns, mas perfeita para muitos).

Então, inesperadamente a rebelião ocorre, os animais afugentam o Senhor Jones, e tomam conta da Granja do Solar, que se torna a Granja dos Bichos. É a partir deste ponto que o livro mostra ao que veio. Será mesmo possível a existência de uma sociedade onde animais de diversas espécies (poderíamos trocar por pessoas de diversas etnias) possam viver de forma igualitária e livre? É possível a existência de uma sociedade onde ninguém tire proveito do outro?

Deixarei o livro responder essas perguntas, caros Surfistas.

O incrível deste livro é que o mesmo foi lançado em 1945 como uma sátira a ditadura Stalinista na antiga União Soviética (o que causou um grande mal estar aos líderes do regime totalitário), mas o mesmo continua atual, e serve como uma crítica a nossa tão estimada Democracia como para as grandes Corporações, onde governantes e líderes enriquecem e engordam as custas dos trabalhadores.

Um livro simples, atraente, com singelas 112 páginas e que deveria ser leitura básica para todo cidadão que se preze. Gostaria que em minha época de colégio, os professore tivessem me indicado tal livro, com certeza teria causado uma explosão de pensamentos na mente de um jovem promissor.

 

Surfando a Edição

Uma publicação da Editora Companhia das Letras, em sua 29ª reimpressão. E que edição Surfistas, com orelhas, e páginas amarelas, excelentes para tornar a leitura suave. As letras são grandes e espaçadas, fazendo com que as 112 páginas sejam devoradas em poucas horas.
Essa edição ainda trás Posfácio escrito por Christopher Hitchens em 2006 e o Prefácio proposto por George Orwell à primeira edição inglesa em 1945.

 

Dropo ou Tomo Caldo?

Dropo com toda certeza!

Livro indicado para todos os leitores, do iniciante ao hardcore. Posso dizer que ler A Revolução dos Bichos é uma experiência prazerosa e edificante.

 

E aew Surfistas, o que acharam da minha primeira resenha? Deixem suas críticas e sugestões nos comentários.
Não esqueçam de comentar também o que acharam do livro, quais foram seus sentimentos e se dropam ou tomam caldo.

Mahalo